quinta-feira, 24 de janeiro de 2008

Pacto (Fred Matos)

pacto

falemos sobre as pequenas coisas que nos cercam
falemos vagarosamente para que durem
um mínimo instante além do tempo que as fitamos

para as grandes coisas
já dedicamos toda a nossa pressa
e ela não foi capaz de nos dar conforto
nem de solucionar os graves problemas humanos

dediquemos às pequenas coisas um olhar preguiçoso

melhor ainda

façamos um pacto de silêncio enquanto caminhamos
de mãos dadas como Ricardo e Lídia à beira do riacho
onde eu nunca me havia dado conta
dos pés de avenca na sombra amarela do Ipê

façamos um pacto de silêncio para ouvir os pássaros
façamos um pacto de silêncio para ouvir as águas
e os seixos que rolam no seu leito

façamos silêncio para ouvir o vento
façamos silêncio porque as palavras estão gastas
como os seixos que rolam ao sabor das circunstâncias.

Fred Matos
Feb 26, 2005

4 comentários:

Kometendo poesias disse...

Fiquei bastante feliz em ter encontrado esse blogger de poetas,gostaria que vc visitasse o meu:kometento poesia(pode acessar através do meu perfil no orkut)Vamos fazer um pacto com as letras????um grande abraço...adorei esse poema.

poetas_lusófonos disse...

meu caro fred

é sempre um prazer ler os seus poemas.

felixabraços

maria fro disse...

Olá, prazer, Sebah!

Obrigada pela visita em nosso barraco poético (que possivelmente mude de nome), então é muita gente boa que se conhece a muito tempo, que já conviveu muito em listas literárias, publicou junto e estava mais que na hora de se juntar novamente.
beijinhos, vamos nos linkar sim.
Frô

OleSchmitt disse...

Fred, bom ver (ler) você por aqui.