quinta-feira, 10 de abril de 2008

O fio que liga a vida ao corpo

O fio que liga a vida ao corpo.


deitar o corpo ao chão
unir à alma

o espírito rasteja e lambe as sombras
e não há sombras
sobras ao fogo

a língua é fogo

tatear o piso frio
buscar as frestas
lugares pra aparar
tuas arestas

deitar o corpo ao chão
purgar a mácula

da língua, o fogo cospe o deletério

se o fio que liga a vida ao corpo é morte
unir o corpo à alma é adultério


Anderson Santos